Arquivos da categoria: NOTÍCIAS

RELIGIÃO YORUBÁ EM CUBA: OSHA-IFÁ

A REGRA DE OSHA-IFÁ OU REGRA LUKUMI (YORUBÁ) é originária do oeste da ÁFRICA, na região conhecida atualmente como NIGÉRIA e BENIN. É a religião tradicional do povo YORUBÁ. O tráfico dos escravos trouxe muito desses YORUBÁS para as costas de CUBA. Mas junto com os corpos que foram trazidos para serem vendidos a uma vida de miséria, algo mais se trouxe: sua ALMA e sua RELIGIÃO.

OLOKUN – NINGUÉM SABE O QUE HÁ NO FUNDO DO MAR

OLOKUN se relaciona com a estabilidade da pessoa em relação a seus anseios na vida, impotências pessoais, saúde e OLOKUN irradia o necessário para que a pessoa alcance sua firmeza na vida em todos os aspectos.

Adicionalmente o relacionam com as riquezas, já que OLOKUN é imensamente rico e é dono de todas as riquezas do mar. A riqueza a que nos referimos é o que se tem mais valor na vida, saúde, amizades verdadeiras, amor, família, etc., e por que não, de acordo com o merecimento de cada um, melhoras na vida material também. Assim como o mar nunca seca, sua capacidade de proporcionar alimento aos seres humanos nunca se acaba. Deseja-se que OLOKUN traga para a vida da pessoa o necessário para que sempre tenha o seu alimento e seu sustento e não que nunca acabe a fonte de onde tirá-los, além de ter sempre muita saúde para que possamos continuar nosso trajeto nessa vida.

IROKO A ORIGEM DE TODOS OS ORIXÁS NA TERRA

Depois da primeira geração de ORIXÁS que vieram à Terra, ODUDUWÁ necessitava estabelecer seus domínios por mandados de OLÓFIN e então trouxe o menor de seus filhos IROKO.

O que significa IROKO: IRO – príncipe mensageiro, KO de OCO da terra, príncipe que vem com uma missão ou encargo à Terra. A missão era levar ou trazer à Terra uma enorme ou frondosa árvore que seria o ILÉ (casa) de todos os ORIXÁS.

CUBA SACRIFÍCIOS

Em Cuba a REGRA DE OSHA (Culto aos Orixás) é composta da junção de vários povos que cultuavam os ORIXÁS dentro do território YORUBÁ, como por exemplo, os EGBADOS, EGBÁS, IJESÁ, etc. Tais povos, mesmo pertencendo ao império OYÓ, cultuavam os ORIXÁS de forma distinta de OYÓ.

A forma de culto que prevaleceu em Cuba foi a de OYÓ, e por esse motivo montamos o que chamamos de trono para os ORIXÁS, pois acreditamos que quando nasce um ORIXÁ está nascendo um rei e esse conceito é de OYÓ.

ORIXÁ-OKO: A SOBREVIVÊNCIA HUMANA

ORIXÁ-OKO é um ORIXÁ que na natureza representa a terra e na vida o trabalho agrícola e os cultivos.

Está relacionado diretamente com a agricultura e o campo. Protetor das lavouras e dos arados. Dá força a vida, porque proporciona os meios de sustento da mesma dando os alimentos necessários para se viver. Está fortemente relacionado a OGUN e a OLOKUN.

IFÁ NO MUNDO

A palavra IFÁ é intransferível, se refere ao corpus YORUBÁ de conhecimento ritual e filosófico, tão bem como ao sistema divinatório.

IFÁ também é um dos nomes de elogio do ORIXÁ da Sabedoria e da Divinação ORUNMILÁ.

IFÁ não é uma religião. “É muito mais” e realmente o é. A Tradição OSHA/IFÁ mantém a real estrutura da sociedade tradicional YORUBÁ. Tem um vasto corpo de conhecimento de ervas medicinais.

A CHEGADA DOS YORUBÁS AO NOVO MUNDO

A colonização do Novo Mundo marcou de maneira significativa a história do homem, ocasionando grandes avanços e por sua vez a abordagem de diversos problemas, sendo a mão de obra um dos mais significativos, pois com ela chegava a importação de escravos africanos.

No ano de 1501 começaram as importações de escravos negros para o Novo Mundo, onde seus principais trabalhos se desenvolveram nos âmbitos da construção, nas minas, nos campos, além dos serviços domésticos. No geral, eram utilizados para todo tipo de trabalho que o colono branco considerava degradante para sua própria pessoa ou muito duro para realizar.

ORIXÁ OKE

OKE é um ORIXÁ onde começa a firmeza de nossa consagração religiosa, por isso, precisamente ele é representando por um pedaço de rocha ou montanha, por ser considerado o mais forte e firme através dos ODUN (anos) e, por isso é que adoramos e rogamos a este ORIXÁ por nossa estadia e firmeza nessa Terra.

Os IWOROS (olorixás) sabem para que se usa OKE em nossa consagração, quer dizer, seu OTÁ (pedra) e também o que se oferece a ele.

PARA QUE SE CONSAGRAR EM ORIXÁ?

A consagração é a proteção dos ORIXÁS, além do que permite conhecer durante um ITÁ, os conselhos que os ORIXÁS nos dão para uma vida toda, assim como as coisas que nos fazem mal e bem, para que tenhamos uma vida plena e feliz.

A consagração em ORIXÁ não significa que a pessoa deixe de ser como é e que tenha que mudar drasticamente seus hábitos de convivência social, nem tampouco renunciar a sua condição humana natural. Pelo contrário.

A CRIAÇÃO DOS SERES HUMANOS NA TERRA

Desceram então ao plano terrestre os Grandes Benfeitores da Humanidade: ODUDUWÁ, IFÁ e OBATALÁ. O primeiro pegou uma parte de uma legião de espíritos que se encontravam por perto e os instruiu na tarefa que tinha pela frente.

IFÁ modelou um corpo com muito pouca densidade, semelhante ao físico que teria a nova espécie em fase de criação. Cada espírito instruído por ODUDUWÁ ocupou um dos corpos astrais elaborados por IFÁ e em poder dessa morada semi-material, começaram a vagar sobre à Terra.