Arquivos mensais: maio 2015

A INICIAÇÃO EM IFÁ: QUE BENEFÍCIO PARTICULAR NOS TRARÁ?

download

Muitas pessoas me têm perguntando o que obtive, em que me beneficiei como Cultuador e Seguidor da RELIGIÃO YORUBÁ, como adorador de IFÁ. De múltiplas maneiras me tem sido formuladas essas perguntas, quando realmente o que desejam saber é “que volume de sorte, em que proporção de bem-estar econômico me dará a prática do CULTO a IFÁ”.

Como se pode ver, há um conceito errado, tanto no campo de IFÁ, como também no campo de OSHA (ORIXÁS), sobre uma certeza de um “Benefício Imediato”, depois que uma pessoa se inicia na Religião.

Desde meus primeiros passos dentro das RELIGIÕES AFRICANAS, particularmente tive a fortuna de haver sido orientado (medianamente) de uma forma correta: IFÁ te dará a pauta de como deves atuar e caminhos a seguir para um bom desenvolvimento.

O SILÊNCIO DE OBATALÁ

OXAL_2_1

Havia um tempo em que OBATALÁ vivia atormentado pelo barulho que havia onde ele vivia, o qual o fazia ficar mal e o enfermava.

Um dia OBATALÁ decidiu ver OLODUMARÉ e se queixou com ele do que estava se passando e pediu a OLODUMARÉ que lhe concedesse viver em um lugar onde estivesse apartado de todos e que não existisse esse barulho todo.

OLODUMARÉ considerando seu pedido, mando OBATALÁ viver no mais alto da mata de IROKO, que atualmente se conhece com esse mesmo nome.

ORISHAOKO, ao ver OBATALÁ onde estava, vivendo sobre a árvores de IROKO, foi o primeiro que lhe fez alguns sacrifícios.

OZUN O EQUILÍBRIO DO MUNDO

Ozun

Havia um povo onde cada qual fazia o que vinha na cabeça e essas atitudes e queixas foram levadas a OLÓFIN.

Um dia OLÓFIN cansado de tantas queixas, ordenou a OGUN que buscasse OZUN (OSUN) e ordenou que este fosse governar àquele povo.

Ao inteirar-se OZUN (OSUN) da responsabilidade que OLÓFIN lhe conferia, foi ver ORUNMILÁ e fazer um OSODE (consulta com IFÁ).

ORUNMILÁ aconselhou que fossem feitos alguns sacrifícios.

OFERENDA A OYÁ PARA SE TER VITÓRIAS

download

Faça uma pasta com ORI (banha de Ori), EFUN e Noz Moscada.

Molde uma torre que se enfeita com 9 (nove) folhas de Salvia.

E diga essas palavras:

“Minha mãe OYÁ YANSÃ que as correntes do mal sejam desviadas do meu caminho.

Não há OYÁ sem OSHÚN e nem OSHÚN sem OYÁ”.

OFERENDA A BABALU AYÉ PARA SE TER SAÚDE

Azowano

17 (dezessete) tipos de grãos (feijões brancos, feijão preto, feijão vermelho, arroz, lentilhas, grãos de bico, milho de galinha, milho de pipoca, trigo, ervilha, feijão fradinho, café (em grão), soja, arroz com casca, amendoim, cevada, linhaça).

Pedaço de tecido de estopa

1 prato branco

Vela de 7 (sete) dias branca

17 (dezessete) grãos de milho de galinha torrados

Fumaça de charuto

Vinho seco branco

ORUNMILÁ PROMOVE A PAZ

 

ÁFRICAMENTE BELAS!!

Havia um OBÁ (rei) que não respeitava as APETEBIS (mulheres iniciadas em IFÁ) e estava em guerra com outro OBÁ de uma tribo guerreira colidente com a tribo dele.

Com medo de perder a guerra, foi à casa de ORUNMILÁ que lhe fez um OSODE (consulta com IFÁ) e este lhe disse:
“Maferefun OBINIS” (as mulheres te abençoam)

A SABEDORIA DE ORUNMILÁ

6103363046096212

Havia um homem chamado MINI que por seu desenvolvimento no povoado onde vivia, adquiriu muitos inimigos os quais se reuniram e acordaram em dar uma festa e convidar a MINI para poder matá-lo.

Foram ver MINI e o convidaram para a festa, mas MINI que era um homem desconfiado, suspeitou de uma cilada deles que diziam ser seus amigos. Então decidiu consultar-se com IFÁ e este lhe marcou algumas oferendas e sacrifícios com diferentes tipos de bebidas e IFÁ disse que ele bebesse e desse para que depois os seus ditos amigos inalassem somente o cheiro.

OFERENDA PARA OSHÚN PARA SE TER PROSPERIDADE

images

Pegue uma abóbora moranga.

Abra a abóbora pelo talo e tire tudo que há nela e jogue fora.

Coloque dentro da abóbora 5 (cinco) ovos quebrados.

Encha até a metade da abóbora com mel de abelhas.

Coloque tudo diante de OSHÚN com duas velas de 7 (sete) dias acesas.

INLÉ O PODER DA UNIFICAÇÃO ENTRE OS SERES HUMANOS

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Na terra AKARAKANIYÉ, que era na beira do rio, havia um OBÁ (rei) que tinha muitos escravos e entre eles havia um que se distinguia dos outros, porque era OLUWÓ OSSAIN e todos os demais escravos o respeitavam e cada um deles, quando se enfermava, o buscavam para que ele os curasse, dado o conhecimento que tinha dos distintos EWÉS (ervas).

Um dia o OBÁ soube do domínio que esse escravo tinha sobre as propriedades das ervas e começou a sentir inveja, pois sendo ele o OBÁ, não conhecia nada de ervas e buscou uma forma de desmoralizá-lo.

Esse escravo se chamava ERÚ KAYODÉ e era OMO OXUM (filho de OXUM) e um dia estava pegando ervas perto de onde morava e se pôs a cantar:

O PODER DE NANÁ NA EXPANSÃO DO MUNDO

nana_buruku

Havia um peixe que ansiava conhecer outras águas, por cuja razão dizia aos seus irmãos, como era possível que eles e os demais não pudessem conhecer outros lugares mais agradáveis e não compreendia por que não poderia existir outras águas onde viver sem a limitação em que vivia.

Foi tanta a preocupação que um dia NANÁ BURUKU escutou e perguntou o que estava acontecendo. Ele explicou tudo o que sentia e ansiava e NANÁ BURUKU lhe disse:

“Vou ver com OLÓFIN para averiguar o que ele pode fazer em relação a teus desejos”. Passaram-se os dias e ao não receber resposta de NANÁ BURUKU, o peixe pensou que esta não havia dado atenção a sua conversa, sem saber que NANÁ BURUKU discutia com OLOKUN exatamente os desejos do peixe.