Arquivos mensais: dezembro 2015

ADIMU A BABALU AYÉ (AZOWANO) PARA SAÚDE E PROSPERIDADE

i282882364581478792._szw480h1280_

Ingredientes:

Feijões negros

Feijão fradinho

Milho em grão

Vagem (somente as sementes)

Feijões vermelhos

Arroz (com casca ou sem casca)

Ervilhas

OSHÓSI IBUALAMO

UMBANDA_OXÓSSI_1__85926_zoom

OSHÓSI IBUALAMO é um grande caçador.

Entretanto também é um magnífico pescador, o que o faz ser confundido muitas vezes com o ORISHÁ INLÉ, o médico da religião YORUBÁ, que não é OSHÓSI.

A LUTA PELO IMPOSSÍVEL

oxala

A fama de ORUNMILÁ como adivinho havia se estendido por todas as terras. Só se escutavam elogios e histórias sobre o que ele podia fazer. Todos os comentários chegaram aos ouvidos de OBATALÁ, que cansado de escutá-los, quis comprovar por seus próprios olhos, se era certo tudo o que se dizia deste grande adivinho. Então mandou buscá-lo.

Enquanto isso, decidiu reunir todos os demais ORISHÁS para que estivessem presentes quando ORUNMILÁ chegasse.

Quero que me demonstre se é verdade tudo o que todo mundo está comentando sobre teus feitos. ORUNMILÁ respondeu: Eu humildemente cumpro com as orientações de OLÓFIN. Faço o que ele me ordena.

Então OBATALÁ lhe disse: Eu quero que você me demonstre seu poder secando o mar. ORUNMILÁ pensou um instante e lhe respondeu: Sim eu aceito, mas com a condição que o senhor cozinhe para mim, pois enquanto eu vou trabalhando, vou comendo. OBATALÁ lhe respondeu: Eu também aceito. Vou lhe preparar a comida.

CAMINHOS ABERTOS COM ELEGUÁ

tumblr_mheypuSiTP1s2hryzo1_1281

Ingredientes:

Um punhado de Milho torrado

3 Acaçás (pequenos)

Um pouco de Epó (dendê)

3 pedacinhos de coco

Oti (aguardente)

Oñi (mel)

Três pedacinhos de fumo

Papel pardo

Azeite de três lugares diferentes

YEMANJÁ E OGUN

fira-oia-05a

Este caminho ou qualidade de YEMANJÁ (ASOMI) guerreia junto com OGUN e SHANGÓ.

Vive na superfície do mar, mas também ama as montanhas.

Além de suas ferramentas habituais, também leva 2 (dois) facões, 1 (uma) flecha de OSHÓSI (acofá), 1 (um) peixe, 1 (um) esqueleto, 7 (sete) idés, 1 (uma) máscara, 2 (duas) chaves fêmeas e 1 (uma) chave macho, tudo em mininiatura.

DESENVOLVIMENTO AOS PÉS DE ELEGUÁ

download

Pegue uma folha de TAIOBA e nela coloque um PÃO aberto com um pouco de dendê dentro em cima de um prato de barro.

Coloque também três ATARÉS (pimenta da costa).

Acenda uma vela de 7 (sete) dias.

Deixe tudo por 7 (sete) dias aos pés de ELEGUÁ.

NANÁ BURUKU – MÃE DE OSHÚN E ESPOSA DE BABALU AYÉ

Lua-Japão1

NANÁ BURUKU significa: Nascimento e Lua. Contam que quando se criou o mundo, OLODUMARÉ já havia criado NANÁ BURUKU, pois ali já estava a lua, iluminando as trevas da noite.

Apesar de ter um culto muito reduzido, NANÁ BURUKU é um ORISHÁ tão antigo como o tempo. Um ORISHÁ muito sábio e respeitado, cuidadora dos enfermos e grande protetora dos anciãos. Seus discípulos têm de fazer inúmeras oferendas, já que ao tratar-se de um ORISHÁ muito maior, é muito suscetível e por isso deve ser tratada com muitíssima sutileza.

OGAN – A SUSTENTAÇÃO DOS FILHOS DE OBATALÁ

maxresdefault

É a divindade que vem libertar e proteger a quem o possui. Dá amparo às maldições do mundo e cura as fissuras, produto dos sacrifícios. Está relacionado com a justiça e é vital e importante apoio para os filhos de OBATALÁ.

OGAN é um caminho de ORISHÁ FUNFUN. É originário da terra ARARÁ (DAHOMEY). Pode ser considerado como um REFORÇO para OBATALÁ.

É uma divindade totalmente masculina. O vocábulo OGAN, no início era OGAN LA, mas com o processo sofrido na religião YORUBÁ quando chegou às AMÉRICAS, foi adotado o vocábulo OGAN, que é traduzido como a EXPANSÃO da CASA ou a EXPANSÃO do CUIDADO, significado que é totalmente aceito na atualidade.

SAÚDE E PROSPERIDADE COM SHANGÓ

21730774-Velas-en-c-scaras-de-nuez-flotando-en-el-agua-con-el-fondo-de-la-Navidad--Foto-de-archivo

Ingredientes:

Gengibre ralado

Vinho tinto

Epó (Dendê)

Azeite de Oliva

Um pouquinho de feijão fradinho (cru)

6 (seis) velas que boiam no liquido

QUANDO AYAÓ E OBON SALVARAM A TERRA TAKUÁ DE OYÁ

08e86a2b-69fb-4a57-953e-68881665f90b

PATAKI:

Na terra TAKUÁ, onde reinava OYÁ (YANSAN), houve uma grande conspiração dos cidadãos que queriam fazer muitas maldades e OYÁ não admitia isso. Quando se inteirou do assunto por ESHÚ, esta foi se consultar com ORUNMILÁ e este, através de IFÁ, lhe aconselhou a fazer algumas oferendas e sacrifícios.

Fez também algumas oferendas a ESHÚ e escondeu tudo no reinado. Quando chegaram os cidadãos a reclamar com OYÁ, esta os ameaçou com uma corrente e começou a matá-los com um chicote e com um facão. Tanto foi o castigo que OBON, que era ORISHÁ dessa cidade, foi ver OYÁ junto com AYAÓ e suplicaram a OYÁ que tivesse piedade desse povo.

OYÁ, comovida pelo canto de sua irmã AYAÓ e pelas súplicas de OBON, perdoou a todos os seus filhos.