Arquivos mensais: abril 2016

OLÓFIN (ODU) E OBARA KASIKÁ

No início da criação de IFÁ, se preparava o saber e conhecimento que formariam a mente humana. OLÓFIN junto a ODU (IGBA ODU) entregou o poder astral a cada um dos 256 Odús de IFÁ, determinando que cada Odú de acordo com sua essência (virtudes e defeitos) transmitissem a seus filhos na terra a força e ASHÉ capaz de ajudar seus filhos a resolverem seus conflitos na terra por si só.

Entre eles (256 Odús) havia um que se destacava por sua inteligência graças a virtude transmitida de seu superior. O mesmo era vaidoso, tinha um grande desejo de mostrar suas habilidades a fim de ser reconhecido e ser superior a OLÓFIN e os demais Odús. Este se chamava OBARA KASIKÁ ASHÉ TOLUWÁ OLÓFIN que era por mandado de OLÓFIN, o responsável por realizar os preparativos de cada Odú que baixariam a terra, que levariam com eles as virtudes, os defeitos, as dificuldades, as resoluções de cada um dos seres humanos que viveriam na Terra.

O SACERDÓCIO DE IFÁ, O SACERDÓCIO DE ORISHÁ: UNIVERSOS ESPIRITUAIS DISTINTOS

 

As razões para esta diferença são óbvias.

Um BABALAWÓ nasce da divindade ODU (responsável pela descida dos Odús à Terra, etc.) através do ventre espiritual do seu OLUWÓ e OJUGBONA (iniciadores).

Um YAWÓ (consagrado em ORISHÁ) nasce do respectivo ORISHÁ ao qual foi iniciado, através do ventre espiritual de seu BABALORISHÁ ou YALORISHÁ.