Arquivos mensais: setembro 2016

NANÁ BURUKU A FIDELIDADE MATRIMONIAL

68ae49f377b2f4d6a6097a3194f967e6

PATAKI

Havia uma época em que as mulheres podiam se relacionar com vários homens ao mesmo tempo. Nenhum homem tinha meios para se livrar disso. AKAMALE não era diferente. Sua mulher só cozinhava para ele comer SARA EKÓ (uma espécie de mingau). Em troca, para seu outro marido preparava EKRÚ ARO (um tipo de bolo) e ERAN MALÚ (carne).

Assim seguiam as coisas e AKAMALE não podia mudar essa situação. Um dia foi à Casa de ORUNMILÁ pedir ajuda e contou tudo a ele. ORUNMILÁ consultou IFÁ e disse que ele teria que fazer algumas oferendas e sacrifícios e levar tudo num bambuzal, pois ali receberia o ASHÉ.

YEWÁ: A BELEZA DO MUNDO

yewa1YEWÁ, ORIXÁ das mutações, transformações, da percepção do que é belo e do que é feio, a distinção entre eles. Apaixonada por XANGÔ como OYÁ, porém com sentimento retido, contido.
 
YEWÁ representa o dom da adivinhação, da intuição, ORIXÁ adivinho. Seus filhos possuem um sexto sentido muito aguçado, aflorado, por conta dos EGUNS, espíritos que os acompanham. Divindade jovem, bela, que encanta no olhar e se diferencia das outras divindades por ter nela o símbolo da beleza.

SUPERAÇÃO

Vivemos em uma sociedade onde determinados conceitos são formados através de padrões estabelecidos.
 
Muitos dos que não se enquadram nesses padrões, acabam tornando-se vítimas de discriminação social, racial, religiosa, orientação sexual, nacionalidade e assim por diante.