ORISHAOKO CULTIVA A VIDA

É o ORIXÁ que nos ensina como cultivar nossas vidas e a terra. É aquele que primeiro cultivou uma plantação. É o ORIXÁ do campo, cultivando sua terra e recolhendo suas colheitas para alimentar sua família.

Quando vemos ORISHAOKO na natureza vemos sua energia cultivando. Os animais são cultivadores também. Os dejetos que os animais excretam, fertilizam a terra e a vegetação que está crescendo. Nós vemos ORISHAOKO como a abelha trabalhadora que está levando o pólen e a seiva de um lugar a outro. Levando algumas coisas que estão perdidas de um lugar distante a outro onde é necessário. Coisas que são escassas são feitas abundantemente.

É o provedor dos alimentos e da vida. É a reencarnação para muitas formas de vida também dos humanos. Ele conhece como fazer crescer as coisas.

ORIXÁ maior, Deidade da terra, da agricultura e das colheitas.

Patrono dos lavradores. É considerado árbitro das disputas, especialmente entre as mulheres.

É juiz que celebra os julgamentos entre os ORIXÁS. É aplicado, trabalhador, guardador de segredos.

Assegura a prosperidade da terra e as abelhas são suas mensageiras. As mulheres estéreis recorrem a este ORIXÁ da fecundação. Junto a OKÉ e OGUÉ, formam uma trindade responsável pelas colheitas, as chuvas e o fogo interno que faz parir a terra e os animais.

É o responsável pela alimentação no mundo, já que a própria terra, o espírito gerador que anima as plantas e os animais.

Foi esposo de OLOKUN e sempre estão unidos. Disse a todo mundo que OLOKUN era andrógino e, por isso, se este se escondeu no fundo do mar.

Guerreou com YEMANJÁ quando esta o seduziu, para entregar para XANGÔ o segredo da semeadura de inhame.

Em IFÁ se manifesta através de muitos ODÚS, IWORI ODI representa sua maior expressão sendo este seu ODÚ ISALAYÉ (Representação espiritual da existência como Deidade para os seres humanos)

No MERINDILOGUN fala por EJIOCO (2). Seus dias são todas as segundas e terças-feiras, e todo dia 12 de cada mês. Suas cores são o vermelho e o branco. Celebra-se no dia 22 de março.

 

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.