YEMANJÁ MÃE DO MUNDO

Este ORIXÁ é feminino, ainda que seja forte e trabalhe duramente. É a divindade das águas salgadas. É natural de OBEOKUTÁ, mas seus adoradores principais são o povo EGBADO.

A rainha dos EGBADO é YEMANJÁ IBÚ OKOTO, que também é conhecida pelo nome de OBSA.

YEMANJÁ é tão antiga como OBATALÁ e tão poderosa que se diz que é a mais poderosa, e que por seu caráter arrebatado perdeu a hegemonia do mundo e só foi lhe dada a superfície dos mares, que ao mover-se da direita para a esquerda, representa o movimento das ondas dos mares e é o caráter de sua personalidade.

Seu nome significa: “IYA MO EYA”: Mãe dos peixes.

Os filhos de YEMANJÁ não devem comer agrião e nem quiabo, pois estes são os EWÉS mais poderosos de YEMANJÁ e através deles ela poderá um dia vir a salvar a vida de um filho seu. Ela se veste de várias cores e formas, mas as principais são:

Branco e azul, em todas as suas tonalidades, o verde em todos seus tons e o rosa.

Gosta muito de rosas brancas, quando seus filhos têm a saúde debilitada, devem levar uma cesta com rosas brancas a beira do mar e ali chamar YEMANJÁ jogando ao mar as rosas brancas.

YEMANJÁ é o ORIXÁ da maternidade. É ela quem guarda todas as riquezas. Nossos desperdícios são seu tesouro. O que se perde pode ser reobtido com a ajuda de YEMANJÁ.

Quando queremos ir até YEMANJÁ na natureza, temos que ir até o mar. Nos oceanos é onde podemos encontrar YEMANJÁ. O levantar das ondas contra as costas e rochas. É nessa forma que YEMANJÁ toma e recebe as oferendas e sacrifícios.

O que é tomado de rios e arroios, é dado a YEMANJÁ. Todos os desperdícios incluindo as oferendas, são tomados e levados ao oceano e ao mar.

A força de YEMANJÁ vem na forma de ondas. Este poder não vai nem vem sozinho. A lua e os ventos jogam em uma parte majoritária dessa energia. Porém, há outro motivo. Se o vento sopra fazendo ondas sobre a água, o impulso gravitacional da lua desenha mais ondas e mais altas, movendo mais ar em múltiplas direções. Este é um ciclo constante e desse evento é que ela nos brinda vida e ajuda a sustentar um balanço perfeito.

Mãe de XANGÔ, se não é mãe carnal, o adora como uma mãe. De YEMANJÁ nasceram os 16 ORIXÁS. É a dona das águas e representa o mar, fonte fundamental da vida.

Foi esposa de BABALU AYÉ (AZOWANO), de AGANJÚ, de ORUNMILÁ e de OGUN. Gosta de caçar e manejar o facão. É indomável e astuta. É dura com seus filhos, porém justa. Seu nome não deve ser pronunciado por quem a tenha assentada sem antes tocar a terra com as pontas dos dedos, colocá-los na testa e beijá-los depois.

 

Maferefun ONI YEMANJÁ! Ventre do Mundo!

 

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.