OROIÑA

OROIÑA para os BABALAWÓS é uma energia de fundamento. É o ancestral de AGANJÚ SOLA. Nasce diretamente de OLORUN. Representa a lava do vulcão, a energia calórica do centro da terra. É onde nascem os terremotos. Seus poderes formam as montanhas, colinas, cordilheiras. Recebe-se com AGANJÚ SOLA e não se raspa; não se põe na cabeça de ninguém. Representa o amor e a ira, o fogo purificador e o conhecimento intuitivo. Nasce no Odú de Ifá IROSO MEJI.

vulcoes-ativos-mundo-19970115-07-size-598

Pataki de OROIÑA:

A Terra era uma grande massa incandescente e OLÓFIN sentiu tanto calor que enviou YEMÚ para apagar o fogo. Depois de longos dias de trabalho, ela estava já debilitada, mas a chama havia desaparecido da superfície.

A água corria dos lugares mais elevados aos mais baixos, tão distante era o caminho que o doce líquido quando chegava ao seu destino se tornava salgado, assim foram nascendo os rios e os mares. OROIÑA, o fogo que havia ficado preso no centro do planeta, não estava contente com o seu destino e foi ver OLÓFIN quem repreendeu sua atitude anterior, mas com sua bondade e sabedoria habituais disse: “Estás pagando sua culpa, mas para que ninguém te esqueça, de tempos em tempos te emprestarei o monte e por ele deixarás ouvir tua voz e mostrarás tua descendência”.

Por isso, quando menos esperamos, um vulcão nos espanta com seu som, que não é nada mais nada menos do que a voz de OROIÑA e AGANJÚ SOLA, seu filho, devora as plantações e se apropria das savanas.

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.