OYÁ – YANZA

Quem é Oyá?

Oya é um Osha está muito relacionada com Ikú, a divindade da morte. Propicia os temporais, os ventos fortes ou furacões e raios. Simboliza o caráter violento e impetuoso. Vivem na porta dos cemitérios. Representa a intensidade dos sentimentos fúnebres, o mundo dos espíritos. Na natureza está simbolizada por um raio. Junto com Eleguá, Orunmilá e Obatalá domina os quatro ventos. Representa a reencarnação dos antepassados, a falta de memória e o sentimento de pesar na mulher. A bandeira, as saias e os panos de Oyá levam uma combinação de todas as cores, exceto o preto.

Além disso ela é o Orishá do Rio Níger, antigamente chamado de Oyá, por seus 9 afluentes, nascida em Ira. Oya é uma das chamadas Orishás mortíferas, juntamente com suas irmãs Óba e Yewá. Oyá exerce um poder especial sobre os Egúns, por ser esta mãe de 9 deles. Amante da guerra combatia junto a Ogún e Shangó nos campos de guerra que eles realizavam. Acompanhou Shangó quando este deixou Òyó e foi nomeada rainha de Kosso por ele. Seu culto é do território Tapa, Koso e Òyó. Seu nome provém do Yorubá Òyá (Oló: dona – Oya: obscuridade) também conhecida como Yansã do Yorubá Yánsá (Iyá: madre – Omó: filhos – Mésa: nove), literalmente mãe dos nove filhos.

Quando se assenta como orishá tutelar, seu filhos devem receber Yemanjá com um ritual especial. Leva 9 otás marrons ou beges que são pegos no rio.
Sua cor é vermelho vinho, marrom e bege e 9 cores, exceto o negro. Se saúda Epkuá Hey Oyá, Epkuá Hey Yansá!

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.