ORISHAOKO

Quem é ORISHAOKO?

 Orishaoko é um poderoso santo que representa a terra. Este santo é masculino. É esposo de Olokun (mãe de todas as Yemanjás). Tem duas características: uma de dia e outra de noite; de dia é um homem perfeito, bonito, de modos finos. À noite muda e se torna a personificação da morte, porque ele se disfarça. Iku Afefe Oroggoddo.

Nas entranhas da terra se chama Oroinã, Oroo: Acionar, mover, girar; Inã: movimento contínuo ou de rotação.

Dizem que Oroinã é a mãe de Agayú, pois se sabe que o símbolo de Agayú é o vulcão quando este sai de dentro da terra. Diz-se que Oroinã é mãe de Agayú, mas vale lembrar que Agayú não sai das entranhas da terra e sim que para bem de nós todos é um astro no céu, o sol e por isso se denomina Agayú Sola.

Agayú quer dizer, tudo o que se vê e Sola tudo o que sai, ou seja, tudo o que se vê sair e se entendem, portanto, que Orishaoko e Agayú têm uma grande relação entre si, se se tem em conta que esse vulcão que sai de suas entranhas, das entranhas da terra, que isso é o nosso Orishaoko.

Em Orishaoko se tira o dilogun uma só vez e leva uma só mão de caracóis (búzios).

Orishaoko é um Orishá que na natureza representa a terra e na vida é o trabalho agrícola e os cultivos. Está relacionado diretamente com a agricultura e o campo. Protetor das lavouras e dos arados. Dá força à vida porque proporciona os meios de sustento da mesma, dando os alimentos necessários para viver. Está fortemente relacionado a Ogún e a Olokun.

Provém do territorio Saki, ao oeste de Òyó. É considerado o árbitro das disputas, especialmente entre as mulheres, embora muitas vezes era o juiz das disputas entre os Orishás. É um trabalhador dedicado e guardador de segredos. É ele que provém os alimentos ao mundo, pois ele mesmo é a terra.

Garante a prosperidade das colheitas, as abelhas são suas mensageiras e representa a prosperidade e a fecundidade, por isso as mulheres estéreis recorrem a ele. Forma uma importante trilogia com Oke e Oggué, responsáveis pelas colheitas, as chuvas e o fogo interno capaz de parir a terra e os animais.

Recebe os cadáveres que Yewá lhe entrega e os que lhe enviam Oyá através de Babalu Ayé (Azauane). Seu nome provém do Yorubá Òrisa Okó (Orishá do trabalho). Não se recebe como Orishá tutelar e em tal caso se faz Yemanjá com Orô para Orishaoko. Sua cor é o vermelho e branco. Saúda-se Maferefun Orishaoko!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.