IFÁ E CANDOMBLÉ

Lamentável que já no seculo XXI exista conceitos errôneos entre si dentro das religiões de Matrizes Africanas…Ifá em seu contexto filosófico busca o direcionamento do homem sobre a terra através de seu destino pessoal e dessa forma o homem encontre seu caminho nesse mundo de modo que cumpra seu destino e assim possa se realizar dentro de seu campo espiritual e material..

É uma inverdade quando afirmam que um homem deixa de pertencer ao Candomblé quando se inicia em Ifá, ou mesmo abandona suas tradições anteriores. Seria uma ignorância pensar assim já que não é da liturgia de Ifá raspar Orixá na cabeça de ninguém sendo este o papel exclusivo dos Babalorixá e Yalorixás, portanto não há uma troca, não existe abandonar sua tradição e, portanto, não existe o tão falado erro, existe sim: a ignorância…

Todos deveriam compreender acima de tudo que Orunmilá é um Orixá como qualquer outro e que faz falta a espiritualidade de todos que pertencem as religiões de Matrizes Africanas, já que o mesmo seria o profeta das religiões Yorubanas. O papel de Ifá é revelar o Odú de destino de uma pessoa de forma que  ela compreenda sua própria existência e a  partir daí tudo tenha sentido. O papel do Babalorixá é iniciar o Orixá que predomina a vida de uma pessoa nesse mundo, de forma que o mesmo fortaleça sua existência na terra. São funções distintas, mas necessárias a todos. Quer dizer então que um cardiologista NUNCA poderá ir a um Ortopedista? Quer dizer então que uma  pessoa feita de Orixá não tem um destino e portanto, não precisa de Ifá? Como pode então se o orixá de uma pessoa existe para auxiliar o destino do filho? Se não tem Ifá (destino, sentido da existência) por que devo cultuar meu Orixá?

Muitos por não compreenderem seu destino fazem essa pergunta: por que devo fazer Orixá, por que e para que estou nessa religião? Muitos já fizeram essa pergunta em seus pensamentos, mesmo que nunca tenham admitido e por conta dessas dúvidas muitos assentamentos de Orixás foram jogados no lixo e muitos adeptos foram para igreja, como consequência a banalização de nossa religião. Por que uma pessoa não pode pertencer ao Candomblé e Ifá  se cada uma tem uma finalidade espiritual distinta? Se o ser humano é composto de Ifá (destino) e Orixá (existência)?

Não é lenda que as antigas mães de santo da Bahia se fortaleceram com auxilio de um Babalawó e em nenhum momento da história houve guerras, sabe por quê? Todos compreendiam o seu lugar na sociedade, coisa que não acontece nos dias de hoje. Hoje temos em nossa comunidade de Ifá muitas Yalorixás e Babalorixás que com auxilio de Ifá enobreceram suas vidas sem precisar mexer na liturgia do seu Candomblé, mantendo seu Candomblé intacto, até porque o que vai enobrecer um religioso não é uma pedra a mais em seu igba, mas sim uma visão reformada de si mesmo(a) e de sua religião formando sentidos novos em sua consciência espiritual, resultado: Mais fé, mais dedicação, mais compreensão e mais felicidade, mais prosperidade e sucesso e um Candomblé renovado em essência, com pessoas renovadas. Acredito que assim, com essa união seremos imortais e felizes. É isso que Ifá tem levado ao povo do Candomblé, somente isso e mais nada, o resto é fantasma da mente ignorante.

Texto Oluwó Siwaju Evandro Otura Aira

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.