MATURIDADE SACERDOTAL

100_2211MATURIDADE:
É a habilidade de suportar e receber críticas, rejeições, ofensas como também elogios e admiração das demais pessoas sem que as mesmas nos afetem, quer dizer: sem que nos desanime, deprima ou nos enalteça. Um líder espiritual maduro tem a habilidade de aguentar críticas, ofensas, traição, calúnia dos demais sem que isso o leve a depressão, desânimo ou a desertar do sacerdócio.
A maior prova de maturidade de um líder se observa quando o mesmo é criticado, rejeitado e mesmo assim reage com a paz com aqueles que o perseguem.
A maturidade consiste em ter a habilidade de conhecer nossa identidade diante de Olófin (nosso Odú: o que temos de direito) sem nos sentirmos inseguros ou ofendidos porque outros tenham maior êxito, unção, talento, habilidades e dons ou pensam diferente de nós. A maturidade é o dom de ter a consciência do que somos, ter a certeza do coração limpo sobre o que praticamos nesse mundo diante do criador, tendo a certeza de seguir suas leis e regras e nunca fraquejar quando alguém tentar dizer o contrário, pois nesse momento sua consciência o fará seguir em adiante.
Maturidade espiritual é compreender que servimos a Orunmilá, Olófin e os Orishás não esperando retorno humano, é fazer o bem e não olhar a quem, sem esperar nada em troca (Otura roso) dessa forma suportarão a ingratidão da humanidade que pode pesar sobre os sentimentos do sacerdote o desmotivando de sua missão.

A maturidade consiste em aceitar diferentes opiniões, pontos de vista, caracteres e personalidades, sem nos sentirmos ofendidos ou inseguros porque alguém não tome nossa posição. Há líderes que baseiam sua segurança na posição que ocupa, no status quando na verdade o mesmo deve se sentir seguro com o que representa de fato para Olófin, pois nele estará sua verdadeira segurança.
Algumas pessoas têm me perguntado como eu posso distinguir um líder maduro… A resposta é sempre a mesma: é alguém que tem a consciência de suas debilidades e virtudes, tendo ciência de suas limitações, pois assim chegarão à conclusão do que merecem de fato e dessa forma não terão inveja, nem ciúmes dos outros porque estará satisfeito com o que Olodumaré lhe a dado.
Disse Ifá Ogunda Iká: Um sacerdote jamais pode perder a confiança que os Orishás, Orunmilá e Olodumaré a depositado nele.

Ifá Ni L’Órun Otura Airá

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.