MAIS UM POUCO SOBRE ÓBA

60252f5ea2adf92a67105f288032d4c0 (2)

ÓBA ou ÓBA NANÍ como também a conhecem, é um Orishá maior que rege qualquer tipo de espiritualidade, vida interior e conhecimento do mundo.

ÓBA é reconhecida como a esposa legítima de SHANGÓ e possuí uma curiosa história: Os Patakis Yorubás contam que foi traída pela Orishá OYÁ, que estando terrivelmente apaixonada por Shangó e muito ciumenta de sua legítima mulher, planejou uma armadilha, induzindo a ÓBA a cortar uma orelha para que desse a seu bravo e exuberante esposo, um caldo elaborado com a dita orelha. OYÁ a convenceu de que com o dito conhecimento, SHANGÓ sempre estaria a seu lado e depois que ele tivesse comido, não mais correria atrás de outras mulheres. Quando SHANGÓ se inteirou da mutilação de sua esposa, a repudiou, mas nunca deixou de respeitá-la e protegê-la.

Foi ÓBA a Orishá que ensinou a SHANGÓ a manejar o seu machado de duplo fio, a OYÁ o facão de ferro e a OGUN o uso do YUNKE (bigorna). Deusa generosa e altruísta, tem entre suas mãos as chaves que abrem e fecham as portas dos caminhos para a superação e elevam o espírito do ser humano. ÓBA é o símbolo do amor, da fidelidade conjugal, da prosperidade e o poder equitativo e responsável.

ÓBA é representada por uma jovem bela, delicada, dócil, nobre, boa, triste e desiludida, ainda que muito fiel. Normalmente leva a cabeça coberta com um pano para dissimular sua orelha mutilada. Ela é a Deusa que protege e Rainha das águas dos lagos e lagoas profundas e silenciosas.

Os atributos que distinguem ÓBA são sete pedras planas, um YUNKE (bigorna) de madeira, uma bússola de metal, um timão, uma máscara que representa a outra cara da vida, uma pena, uma espada, duas chaves e a representação da orelha que lhe falta. As cores que lhe pertencem são o rosa, o lilás e o amarelo pálido.

Se desejamos fazer uma oferenda a ÓBA, a mesa deverá estar coberta com toalhas de mesa das cores que lhe pertencem, quer dizer: rosa, lilás ou amarelos. Gosta de manteiga de cacau, pó de casca de ovos, as pombas, as galinhas, as cabras e as flores delicadas.

Os filhos de ÓBA são pessoas valentes e corajosas que enfrentam os fracassos e as dificuldades que acontecem em sua vida com uma grande integridade. Muito crédulas e de boa fé, costumam ser incompreendidas e não muito felizes no amor. Suas experiências sentimentais tendem a estar cheia de ciúmes, abandono e amargura. Em contra partida, no que diz respeito ao setor material e intelectual de sua vida, seus méritos são publicamente reconhecidos, possuindo uma imagem de abundância e também de grandes êxitos.

 

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.