PATAKI DE OBATALÁ

0

OBATALÁ foi o único Orishá que sabia onde vivia OLODUMARÉ. Isto lhe deu um lugar muito importante entre os outros Orishás. Nesse momento os Orishás não tinham poder próprio. Tiveram que pedir todo seu poder a OLODUMARÉ.

“OBATALÁ” os Orishás gritaram. “Por favor, peça a OLODUMARÉ que cesse a luta entre Oshún e Shangó”.

E OBATALÁ fazia uma longa viagem a casa de OLODUMARÉ para retransmitir a mensagem.

“OBATALÁ”, uma pessoa necessita da cura e de amor”, disse YEMANJÁ. “Por favor, peça a OLODUMARÉ que me dê o poder de curar”.

De ida e volta, viajou OBATALÁ. Levou as mensagens. Concedeu favores. Chegou a ficar infeliz. Não era ambicioso e sabia que os Orishás não compreendiam por que ele somente tinha esse poder.

Cansado de tudo isso OBATALÁ pegou todos os Orishás e levou diante OLODUMARÉ.

Diga OBATALÁ, o que posso fazer pelos Orishás? Disse OLODUMARÉ.

“Estou cansado de correr de ia e volta, com todo respeito”, disse OBATALÁ. Gostaria que desse a cada um deles, alguns de seus poderes”.

“Não sei” …disse OLODUMARÉ pensativo. Acha que é isso que devo fazer?

“Imagine, grande Senhor”, disse OBATALÁ. “Se lhes der um pouco de seu poder, eu não teria que vir aqui a lhe incomodar todos os dias”.

“Assim o farei”, disse OLODUMARÉ.

Assim, OLODUMARÉ deu a cada um dos Orishás um pouco de seu poder e Ashé, com a esperança de conseguir um pouco de paz e tranquilidade. Por último chegou OBATALÁ:

“A ti OBATALÁ” disse OLODUMARÉ, “te dou o direito de controlar e ser chefe de todos os seres humanos”.

Desde então, OBATALÁ é a cabeça que faz um ser humano bom ou mal, um bom filho e um mal filho, OBATALÁ se converteu em ORISHÁ MAIOR, com maior autoridade sobres os seres humanos. Mais que qualquer um dos outros Orishás.

 

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.