OMIERÓ (PREPARADO COM ERVAS)

Omiero

OMIERÓ é um elaborado com ervas de fundamento e outros ingredientes. Este líquido sagrado é usado para banhar as pessoas ou iniciados durante uma cerimônia, lavar os OTÁS (pedras) consagradas aos ORIXÁS e os Cawuris (búzios), fios de conta, pulseiras (Idés) e também para beber.

O OMIERÓ é um líquido feito a partir de ervas com propriedades sanativas, as quais correspondem aos denominados “ORIXÁS” do Panteão Yorubá. Estas ervas previamente se despojam, são quinadas enquanto os BABALAWÓS mojubam o signo de Ifá Irete Sukankola para outorgar o “ASHÉ” (poder) do Sacerdote oficiante (no caso de ser uma consagração em IFÁ). Os BABALORIXÁS e YALORIXÁS ou ainda OMO OLORIXÁS, também elaboram o OMIERÓ com padrões parecidos, porém, sem mojubar o signo de Ifá antes mencionado.

Esse OMIERÓ é revitalizador, dado as substâncias fitoterápicas próprias de cada planta usada e a energia outorgada pelo ORIXÁ dono de cada planta (em algumas ocasiões são usadas até 30 plantas), embora não seja o usual, o mais normal é no número de 16 (dezesseis) e 21 (vinte e uma). Este líquido é de uso comum nas religiões de cultura negroides gestadas na África antiga, nos povos de língua YORUBÁ e de igual designação étnica.

USOS

Todas as cerimônias de iniciação no Culto de OSHA ou IFÁ, requerem o uso do OMIERÓ.

As plantas existentes na natureza, por suas características e propriedades são atribuídas a elas qualidades mágicas e têm sido associadas a determinados ORIXÁS. Este OMIERÓ, aparte do que já foi mencionado, se usam em algumas ocasiões também. Para dar banhos de purificação, para refrescar a cabeça, na lavagem das representações físicas dos ORIXÁS, para limpeza da casa ou negócio, para limpar ferramentas religiosas, etc.

DVC01167-300x212

TIPOS DE OMIERÓ

Cada ORIXÁ tem suas plantas, portanto, quando se vai fazer um “Lavatório” dos “Otás” (Pedras), “Elekes” (fios de conta), “Cawuris” (búzios), Ikins (semente de dendê) de cada ORIXÁ em particular, seu OMIERÓ deve ser com suas ervas e não de outros, pois há ervas que representam tabu para um ou outro ORIXÁ. Cabe apontar que há ervas que servem para distintas divindades.

PREPARAÇÃO

A elaboração do OMIERÓ, ou seja: o uso das diferentes ervas que o compõem, os elementos que o completam, “SUYERES” (os cantos dedicados principalmente a OSSAIN, deidade ORIXÁ dono de todas as ervas. ORUNMILÁ e ORIXÁS, (segundo de quem se trate) e os rituais com os que se consagra.

De qualquer modo, a falta de qualquer dos aspectos acima mencionados, podem fazer com que o OMIERÓ fique incompleto.

Outro requisito para sua elaboração é que só pode ser preparado por Sacerdotes, nível superior dentro da estrutura hierárquica na Religião Tradicional Yorubá e que sua consagração deve ser feita com muito esmero, respeito e dedicação durantes horas.

 

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.