ORISHÁS REGENTES DA FAMÍLIA IFÁ NI L’ÓRUN: YEMANJÁ MALEYÓ E OBATALÁ AJAGUNA SEGUNDO O ODÚ TIRADO PARA 2015: IWORI BOSÁ

527139_301761203287819_324345570_n

Lembrando: Esse Odú rege a Comunidade IFÁ NI L’ÓRUN.

Publicado no dia 03/01/2015 às 15:35h.

OLUWÓ SIWAJÚ EVANDRO OTURA AIRA em companhia dos AWÓS da casa estiveram presentes.

BABALAWÓ MATEUS ODI BATRUPON foi responsável por Atefar o Odú.

Um pequeno resumo do Odú:

IWORI BOSÁ

PROFECIA: Iré Nibuyokó Ayé Oyalé Tessi Lesse Orunmilá.

ORISHÁS REGENTES: YEMAYÁ MALEYÓ ATI OBATALÁ AJAGUNA.

Onishe Orunmilá: KO.

Unjen a OBATALÁ E YEMANJÁ.

Um bem de estabilidade e segurança sobre a terra. Firme e seguro proporcionado por Orunmilá.

Nesse Odú nasceu a necessidade de utilizar o garfo, a faca e o prato como forma de se prevenir de doenças que possam ser causadas pela falta de higiene.

Recomenda lavar bem as mãos antes das refeições.

IFÁ alerta de perigos de bactérias fatais que podem ser contraídas na rua e trazer para dentro de casa. Recomenda-se não roer unhas e principalmente manter em dia a higiene das mãos.

Sobretudo deve se ter cuidado com as refeições realizadas fora de casa como, por exemplo: restaurantes, lanchonetes etc, que possam trazer sérias consequências.

Neste IFÁ se manifesta e responde YEMAYÁ MALEYÓ filha predileta de Boromu. Mora no fundo  do oceano junto com OLOKUN nas sete correntes marítimas, onde chama-se  SOMU GANGA e guarda as riquezas de OLOKUN. É comerciante e foi quem se casou com ORISHÁOKO. Prevê auxilio dessa divindade este ano no que se refere à prosperidade financeira.

Alerta: cautela com o mar já que neste Odú OLOKUN levou YEMANJÁ para viver ao seu lado no fundo do oceano.

Avisa de equilíbrio marítimo com mudanças repentinas.

Nesse Odú se liberaram os rios, expansão nos negócios, resolução de assuntos antigos presos, liberação de compromissos contraídos (cargos, casamentos etc.) Odú aponta a urgência de fiscalizar os condutos por onde passam as águas, ralos, esgotos etc, que possam estar danificados. Tomar cuidado em dias de chuva com enchentes e alagamentos e principalmente com água parada. Fiscalizar a qualidade da agua.

IFÁ recomenda a necessidade de se assentar (receber) ORISHÁOKO para obter estabilidade no matrimônio.

Este Odú Ifá requer uma devoção continua com BABALU AYÉ (OLUWÓ POPO) para alcançar a saúde, pois neste ano pode se fragilizar.

Ifá de mudanças, determina a urgência de se livrar dos maus hábitos (preguiça, comodismo, desorganização, vícios etc.) que impedem o progresso, do contrário poderá haver muitas perdas no transcurso do ano.

Neste Odú nasce OBATALÁ AJAGUNA criador das guerras, onde este disse a OLODUMARÉ: Pai se não houver revolução e discórdia o mundo não evolui. Este ano as circunstâncias da própria evolução do mundo no cotidiano trarão mudanças tanto positivas, quanto negativas de acordo com preparo de cada um. Conflitos e disputas surgirão ameaçando a vida dos despreparados os obrigando a buscar recursos para não sucumbir trazendo a movimentação de coisas que estavam inertes.

Ifá determina a necessidade de se atualizar, estudar, se capacitar, se preparar para estarem aptas às diversas situações de disputa que ocorrerá no transcurso do ano. Esse ano prevê uma disputa acirradíssima no campo de trabalho, concorrência por cargos, guerras por posições, perda de posição no caso dos que não buscarem evoluir, substituições onde os mais despreparados perderão.

Este ano aqueles que se acomodam atrás de suas posições por medo ou insegurança serão pegos de surpresa com problemas eminentes e correm o risco de ficarem obsoletos diante da geração atual deixando de se encaixar nas oportunidades atuais. Ifá de desafios que devem ser enfrentados. Recomenda coragem para mudar situações ruins persistentes.

Por ser este um Odú que avisa de guerras, recomenda evitar lugares perigosos onde possa haver guerras de grupos rivais que colocarão a vida de inocentes em risco.  Poderemos estar mais expostos aos riscos da violência urbana.

Ifá de evolução, muitos nesse ano alcançarão o retorno do sacrifício e o reconhecimento de seus esforços.

Prevê disputa e revolução no ambiente de trabalho, religioso, social, familiar visando à necessidade de não sucumbir e somente os capacitados e preparados sairão vitoriosos este ano e conheceremos os perdedores que este ano não conseguirão se esconder. É um ano de muita luta, de força de vontade para vencer. Evitar agressões físicas de todas as formas que poderá ser fatal.

Ifá alerta de enfermidades respiratórias, asfixia, asma, alergias pulmonares, problemas cardíacos sérios, derrame cerebral, pressão arterial alta, infecções sanguíneas, doenças nos ossos.

Perigos aos fumantes.

Haverá um alto índice de problemas cardíacos e circulatórios ocasionados pelo excesso de sal nos alimentos. EVITAR SAL. Neste Odú Orunmilá avisa de um perigo de infarto ou derrame principalmente as pessoas que já sofrem de tais doenças.

Neste Odú OLOKUN cedeu a YEMANJÁ todas as águas próximas da costa, tornando-se dono de toda profundidade em companhia de YEMANJÁ MALEYÓ entregando a ela todos os seus tesouros.

Ifá prevê conquistas de espaços na religião, no trabalho e na vida social.

Ifá recomenda receber (assentar) OLOKUN e YEMAYÁ MALEYÓ para alcançar o poder sobre as coisas na terra.

Ifá de divisão de poderes, recomenda repartir as responsabilidades para alcançar uma vida mais tranquila e harmônica visando a multiplicação e domínio territorial.

Ifá prevê este ano o surgimento de oportunidades para aquisição do imóvel próprio, de cargos de confiança, de negócios rentáveis de oportunidades que surgirão de momento.

Devemos sacrificar para ODUDUWÁ esse ano uma cabra branca.

Os inimigos mais perigosos serão os de aparência inofensiva.

Esse Odú prevê enganos conjugais, infidelidades matrimoniais, maltrato e agressões físicas entre casais.

Mulheres que estejam infelizes este ano podem se libertarem da frieza, sofrimentos e infelicidades vividas no matrimônio encontrando a felicidade ao lado de outro homem.

Ifá de separação conjugal.

Este Ifá recomenda aos homens tratar bem e com respeito as boas esposas, namoradas, que se sacrifiquem por eles para que no final não as percam e se envergonhem diante a sociedade.

Os homens solteiros este ano poderão encontrar boas esposas para constituir matrimônio.

Neste Odú OLÓFIN abandonou a terra. Neste Odú Ifá avisa de abandono domiciliar, de falta de compreensão dentro da família, falta de harmonia dentro do seio familiar. De lembranças ruins que podem levar as pessoas tentarem buscar fora de casa à paz, tranquilidade e felicidade que almejam abandonando suas casas por desgosto. Deve-se ter preocupação com os assuntos. Odú recomenda ter responsabilidade com tudo a nossa volta.

Recomenda harmonizar a vida no lar, trazendo calor humano para que tenham paz no lar.

Disse Ifá que devemos buscar a união.

Disse Ifá que devemos ser honestos com as pessoas a nossa volta para não nos prejudicarmos.

Disse Ifá que o pensamento deve estar em comum que o individualismo não levara ninguém a lugar algum.

Disse Ifá que não se pode por em dúvida a palavra de Ifá com risco de não se concretizar nada.

Disse Ifá que a ambição pode levar as pessoas a passarem por cima de quem anteriormente os ajudou.

Disse Ifá que aqueles que não se ajustarem a uma vida correta serão perseguidos como os ratos, que não ouviram a Ifá e continuaram vivendo fora dos reais preceitos éticos e morais da vida, serão pegos.

Disse Ifá que devemos cuidar bem dos filhos que este ano tomando as medidas corretas para não haver perdas.

Disse Ifá que devemos ser justos com as pessoas para não perdermos a sorte.

Odú prevê o distanciamento entre membros da família. Guerras familiares.

Disse Ifá que os Awós este ano devem viver unidos e não permitir situações de desgosto entre os mesmos para não haver distanciamento.

Sobre carga nas horas de trabalho.

Recomenda-se fazer Ebó para triunfar e ser reconhecidos a altura dos os esforços. Já que os chefes podem ser injustos com os empregados.

Recomenda realizar sacrifícios ao Ori com peixe pargo para equilibrar a saúde.

Receberemos auxilio de OSHÚN e de ELEGUÁ, este último deve estar bem cuidado para nos livrar das ciladas.

Aponta a necessidade de se oferecer um Cabrito a Eleguá para recuperar a saúde.

Disse Ifá que os falsos amigos pode trazer perigo de morte.

Disse Ifá que deve ser feito Ebó para não perder a guerra que se aproxima.

Ifá determina a necessidade de ir ao médico, visando cuidar da saúde para não serem pegos de surpresa, pois é um Ifá de mortandade por enfermidades.

Devem buscar orientação com seu Padrinho ou Ojugbona consultando Ifá para não se perderem.

Ano de oportunidades.

Refrão: Quem vive do nada, ao nada chega.

Ifá nos adverte que não devemos nos prender a situações insignificantes e fúteis que estas não nos levarão a lugar algum.

IBORU, IBOYA, IBOSHESHE

 

PATAKI:

AYAGUNA É CRIADOR DE PROBLEMAS

Diz a história que na repartição que Olófin fez na Terra, quando distribuiu os cargos entre seus filhos, para OBATALÁ AYAGUNA foi dito ser o criador de problemas. Onde ele chegava, governada com armas e assim o fez em uma grande parte da África. Era de espírito revolucionário e guerreava com todos os seus vizinhos. Um dia Olófin o chamou e lhe perguntou por que motivo governava dessa forma tão truculenta.

Eu quero a paz para todos os meus filhos, lhe disse OLÓFIN, ao que respondeu AYAGUNA:

Você Babá, sempre está sentido e o sangue não corre em suas veias. A OLÓFIN sempre chegava as queixas das confusões e pleitos de AYAGUNA e que este sempre buscava a luta e a guerra.

OLÓFIN, para ver se AYAGUNA se regenerava, tirou dele o mando da África e o mandou para a Ásia, onde AYAGUNA encontrou gente tranquila, que nunca se desafiavam e ali tudo era paz e tranquilidade. AYAGUNA disse: Mas ainda terei que guerrear, pois sou guerreiro e chefe dos guerreiros. Então se foi a uma tribo vizinha e os incitou a dominar a tribo onde ele estava vivendo, dizendo que eles eram bobos.

Regressou a tribo e lhes disse que vinha a invadi-los e que tinham que combater os invasores, porque só havia uma alternativa: Ser vencedor ou vencido. E assim seguiu sem deixar ninguém em paz, incitando a guerra por onde queira, metendo discórdia entre as pessoas pacíficas, até que por fim ardeu a guerra, a qual se estendeu pelo mundo inteiro.

Os povos, ao saberem das circunstâncias evidentes de que era AYAGUNA o provocador, o incitador das guerras, voltaram onde OLÓFIN estava a fim de se queixar novamente. OLÓFIN chamou AYAGUNA e lhe disse: Por favor Filho meu, quero a PAZ! Eu sou a paz, Eu sou ALAMORERE, Bandeira Branca! AYAGUNA lhe contestou: Babá, se não há discórdia, não há progresso, com a discórdia o mundo avança, fazendo que o que tem dois, queira ter quatro e fazendo que triunfe sempre o mais capacitado. Bem, disse OLÓFIN, se é assim, o mundo durará até o dia em que lhe deem as costas e tu te tombes a descansar. Este dia até hoje não chegou.

 

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.