XANGÔ E OSSAIN

10832126_663598657090735_1098535665_a

Um dia XANGÔ estava caminhando na mata fechada, quando ouviu um gemido pedindo auxílio.

Assustado, olhou ao redor e encontrou um homem gravemente ferido estendido sobre o mato. O homem havia perdido uma perna, um braço e sobre o olho tinha uma grande ferida que sangrava profusamente.

XANGÔ pegou o homem e começou a curá-lo com ervas que encontrou no lugar. Ao despertar, o homem perguntou: “Quem é você? Que fazes na mata?” E este respondeu: “Eu sou XANGÔ, estava perdido na mata e não podia encontrar a saída. Nesse momento encontrei você que estava ferido e quis socorrê-lo.

Ao ouvir as palavras de XANGÔ, o homem disse:

“Eu estou muito agradecido por tudo o que fizeste por mim. Meu nome é OSSAIN, sou dono da mata e de todas as plantas selvagens. Vivo aqui e em certas ocasiões me refugio na copa das árvores. Peguei no sono e caí. Muitos homens entram nesta mata e pegam o que querem, mas nunca me respeitam nem me ajudam.

Pelo que você fez, de agora em diante te protegerei. Faça tuas ferramentas, tuas armas e teus instrumentos de madeira, pois a madeira me pertence, além disso te dou essa cabaça mágica, onde guardarás as ervas medicinais que usaste para me curar, para que todas as manhãs molhe teus dedos com essas ervas e coloque em tua língua, pois dessa forma soltarás fumaça e fogo por tua boca.

Maferefun XANGÔ! Maferefun OSSAIN!

 

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.