OLOKUN UMA DIVINDADE

images

OLOKUN formalmente entrou em Cuba ao redor de 1850. O idioma litúrgico no Culto era LUKUMI/YORUBÁ, enquanto a iconografia pertenceu a EGDO de BENIN.

Haviam santuários de OLOKUN que deram nascimentos a todos os outros OLOKUNS, incluindo os de BABALAWÓS que existem hoje em dia. O de HAVANA pertenceu a uma OLO YEMANJÁ chamada YEN YE T OLOKUN (essa mãe é digna de OLOKUN), quem era avó de ESHU BI e o outro pertenceu a MONSERRATE GONZALEZ OBATERO (Omo Oni SHANGÓ de mesmo nome) e esta era madrinha de FERMITA GOMEZ OSHA BI. MONSERRATE era uma LUKUMI em Cuba que possuiu os velhos tambores de OLOKUN. O BABALAWÓ de HAVANA associado com ESHU BI, ADESHINA, possuía a MÁSCARA de OLOKUN a qual se dançou em importantes ocasiões. Os TAMBORES e a MÁSCARA de OLOKUN ainda se mantém guardados até esses dias.

A escultura dos santuários e os sagrados TAMBORES iniciados pelos YORUBÁS em Cuba, quando se rendem Culto a OLOKUN, mostram a ligação direta com EGDO de BENIN. O príncipe EKALADERAN, o único filho de OGISO OWODO se exilou da cidade de BENIN no século XII AC. Foi o fundador do povo UGHOTON e ordenou construir uma casa onde OLOKUN seria por todos no povo.

Sua vida foi muito exitosa em UGHOTON. Isto marcou o princípio da adoração comunal a OLOKUN. Diz-se que o príncipe EKALADERAN viajou a IFÉ e introduziu o Culto a OLOKUN entre os YORUBÁS. IFÉ era a única cidade YORUBÁ onde OLOKUN era ativamente adorado. BENIN está ao leste de IFÉ.

O primeiro rei de IFÉ foi descendente de OLOKUN. Em IFÉ OLOKUN era considerado como um DEUS, não como um ORISHÁ e sim como uma DIVINDADE suprema. Por isso dizem AYIGBA OLÓFIN, AYIGBA OLORUN, AYIGBA OLODUMARÉ, AYIGBA OLOKUN, AYIGBA OROIÑA, AYIGBA SHEDÁ, AYIGBA AKODÁ, AYIGBA ORUNMALÉ WAMALE!

 

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.