OBATALÁ AJAGUNA E XÂNGO

SHANGO

Uma vez XANGÔ estava passando por uma má situação e se encontrou com ELEGUÁ e contou a ele o que estava acontecendo. ELEGUÁ disse que ele ia procurar OBATALÁ para ver se ele poderia ajudá-lo.

Quando ELEGUÁ encontrou OBATALÁ disse a ele: BABÁ,  XANGÔ está muito mal e necessita de ajuda, onde OBATALÁ disse a ELEGUÁ que trouxesse XANGÔ diante dele.

Quando XANGÔ chegou na presença de OBATALÁ AJAGUNA este lhe disse:

Eu vou te ajudar para que te encaminhes.

Tirou a capa de duas cores, branca e vermelha que ele tinha, a sandália, a coroa que tinha na cabeça que era de 16 (dezesseis) quiabos e emprestou XANGÔ o seu cavalo. Também lhe deu uma torre de ORI (banha de Ori) e disse:

Vá ver os povos e vá com minha bênção.

Assim fez XANGÔ e saiu com o cavalo de OBATALÁ, vendendo pelos povos a banha de ori. Chegou em um povoado situado na terra YEZA onde havia uma mulher que governava ali. Ao entrar no povoado, XANGÔ vestido muito vistosamente com a capa de OBATALÁ, com o cavalo, as sandálias e a coroa de quiabos na cabeça, todos dali acreditaram estar na presença de um rei. Quando o fato chegou aos ouvidos da rainha, esta também saiu para receber o novo rei.

Ayaguna

XANGÔ ao ver esta mulher tão linda, ficou impressionado por sua beleza e ao vê-lo observando-a tão firmemente, a rainha se ajoelhou diante XANGÔ. Este desceu do cavalo e disse:

Isso não pode ser assim, quem deve se ajoelhar diante de ti sou EU e quando ele se ajoelhou a coroa caiu, onde OXUM, que era a rainha, tirou a sua coroa e a colocou na cabeça de XANGÔ e este colocou nela a coroa de 16 (dezesseis) quiabos e aconteceu assim o matrimônio desses ORIXÁS.

XANGÔ se instalou no palácio começando a governar aquele povo.

 

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.