IFÁ A INTELIGÊNCIA DE OLODUMARÉ (DEUS)

18

IFÁ é uma religião, ainda que muitos afirmam que não seja. A Tradição IFÁ/ORIXÁ mantém a real estrutura da Sociedade Tradicional Yorubá. Tem uma vasta estrutura que recopila o conhecimento de muitas ervas medicinais.

No princípio, sua Tradição oral manteve a história e a força do povo Yorubá. Hoje vemos que há vários manuais e documentos que foram escritos pelos mais eminentes BABALAWÓS no passado, que tem ajudado a universalizar a Tradição mística-religiosa, poética e musical desta religião que tem influenciado na música, literatura contemporânea em todo ocidente, inclusive nos povos na América Latina e Caribe.

IFÁ é sacrificar nossas vidas em cumprimento cabal de um sacerdócio, que significa tomar e carregar as penas, pesares e dolências dos seres humanos como se fossem as suas próprias dores e executar com verdadeiro amor as atividades religiosas que exigem uma solução ou a melhoria de tais males.

IFÁ é desprender-se de si mesmo para entregar-se aos demais.

IFÁ é devoção do que se faz e, por isso, se requer muitas ocasiões ter extrema moderação no caráter para saber controlar-se e não desejar arrastar debilidades, violências, indecisões e situações equívocas, sejam pessoais ou de outras pessoas.

IFÁ se obtém e se conquista sob o perseverante estudo de seus sagrados documentos e com a constante ajuda ao próximo.

30

IFÁ não se concretiza por muitas consagrações que se tenha ou se efetuem. IFÁ se realiza no fazer diário que nos vai enquadrando em posições que estão determinadas por nossas condutas e ações.

IFÁ é recurso, é fazer cerimônias de acordo com as necessidades e problemáticas que se nos presentem, começando por si mesmo. Só realizando os feitos de limpeza requeridos, se pode ir obtendo, com o tempo, a superação espiritual necessária e imprescindível.

Se não se está seguro de poder conseguir alcançar certos graus de elevação espiritual, NÃO SE DEVE FAZER IFÁ, NÃO SE DEVE SE TORNAR UM BABALAWÓ. IFÁ é um compromisso muito sério e nem todos estão aptos para recebê-lo. Recebe-se porque está no ambiente, no trabalho diário, no tempo.

Quando se recebe a “consagração” (BABALAWÓ), não se tem IFÁ. Somente se obtém a permissão para tocar a porta de entrada dos mundos do saber e será nossa atitude que poderá fazer com que IFÁ nos permita a entrada em seu mundo e é aqui onde muitos sacerdotes se equivocam ao pensar que “já entrei em IFÁ, logo já tenho ou eu sou tudo”.

IFÁ é um sistema adivinhatório e ao mesmo tempo um conjunto de crenças que conformam a filosofia de todo o sistema teológico.

IFÁ é o caminho da luz e seu Oráculo é mais importante dos que compõem a Religião Yorubá. Muitas vezes se denomina IFÁ a este mesmo oráculo.

Originado entre os Yorubás, um grupo ético da África Ocidental, este sistema acredita-se que tenha mais de 5.000 anos. Esta é a fonte de todos os segredos concernentes à vida e a evolução espiritual.

O BABALAWÓ (pai dos segredos), seu sacerdote supremo, é o único dotado para consultar o Oráculo e obter as respostas do ORIXÁ da ADIVINHAÇÃO, ORUNMILÁ (testemunho da criação), assim como para guiar as pessoas na correta interpretação de suas respostas.

itafin22

O sistema de adivinhação permite aos sacerdotes de IFÁ invocar ORUNMILÁ, o ORIXÁ da sabedoria, da ética, para que se possa conhecer o futuro e provenha a direção àqueles que buscam um caminho ou guia em suas vidas. Os ritos de adivinhação de IFÁ provém de um caminho de comunicação entre o mundo espiritual e ancestral.

O sistema de adivinhação de IFÁ foi adicionado em 2005 pela UNESCO na lista de OBRAS DE ARTE DAS HERANÇAS ORAL E INTANGÍVEL DA HUMANIDADE.

 

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.