ODUDUWÁ

ODUDUWÁ é a representação dos EGUNS (mortos) e, portanto também o dono de todos seus segredos. ODUDUWÁ reina na solidão, sua postura durante a vida lhe deu fama como primeiro ditador desse planeta.

Conta-se que foi um jovem e foi abandonado.  OLÓFIN o encontrou e o nomeou rei entre os mortos, tem um capataz chamado ÓRUN (ORO), que conhece o acesso a terra deles.

ODUDUWÁ significa: “Senhor Dono do Castelo”. Sua tradução é “Anos cansados”. É o primeiro rei da atmosfera e da fortuna. Vive nas escuridões profundas da noite e possuí um só olho que é fosforescente. É uma massa espiritual de enormes poderes que não tem forma nem figura fixa. Vale-se de espíritos vassalos para manifestar-se e foi o primeiro Obá (Rei) sobre à Terra.

A coroa de ODUDUWÁ repousa no templo de OXALUFÓN e se coroa na casa de OBATALÁ, e é por isso, que ODUDUWÁ tem o seu segredo no reino de OBATALÁ. Este vínculo entre ambos os ORIXÁS gera uma confusão na identificação entre eles. ODUDUWÁ é Meji (gêmeos). Um é ODUN (OLÓFIN) e o outro é ODUWÁ (ODUDUWÁ). ODUN governa o céu e ODUWÁ a terra. O nascimento de ODUDUWÁ conhece-se no ODÚ de IFÁ ODI KÁ e se chama ODI KÁ ORISAYÉ AKUESI, o que significa a “A guabina” (peixe sagrado). Os ritos a ODUDUWÁ são muito frequentes entre os YORUBÁS.

Existe uma história que fala sobre “O poder do mundo” onde se certifica a importância que tem ao receber ÓRUN (ORO) e ODUDUWÁ. São necessárias estas divindades já que o interessado chega desvalido e estas entidades o representaram, ÓRUN (ORO) como padrinho espiritual e ODUDUWÁ como Oyubona espiritual.

Em outra história se fala do “Reino de ODUDUWÁ”. As palavras ditas por OLÓFIN:

“Posto que Eu não sou para ser adorado por YALORIXÁS, BABALORIXÁS e nem IWÓROS (adeptos), permito que por mim, na Terra, adorem a ODUDUWÁ que é o ORIXÁ MAIOR para todos os OLOSHAS (OMO ORIXÁS), como assim é o IGBÁ ODÚ (a representação de DEUS) para todos os BABALAWÓS.

Esta divindade por ser uma divindade criadora, é um ORIXÁ que quando fala é determinante, é uma sentença, quer dizer, por exemplo, em um Itá de ORIXÁS permite-se corrigir faltas das pessoas, mas no ODÚ dado por ODUDUWÁ não há essa possibilidade, já que a palavra de ODUDUWÁ é Lei. Isso ocorre porque este ORIXÁ quer evitar que cometamos os mesmos erros que vínhamos cometendo. Quando nos dá um ODÚ de orientação, nos recomenda a fazer as melhores coisas do signo, pois somos humanos e temos o livre arbítrio, nos permitimos a errar, cometer faltas. No entanto, os ORIXÁS nos perdoam uma e outra vez, enquanto que ODUDUWÁ não nos perdoa, porque senão escolhermos o lado positivo da orientação dada por ele, nós tropeçaremos nos OSOGBOS (negativos) do ODÚ marcado, já que somos donos de nosso destino.

 

ODUDUWÁ cortou a língua com uma faca para poder alimentar seu irmão ORUNMILÁ e seus filhos. É, por isso, que ODUDUWÁ não fala por MERINDILOGUN, somente por IFÁ, porém todos devem recebê-lo. Este ORIXÁ vive no alto coberto com um pano fino. Seu dia é quinta-feira. O ODÚ de IFÁ OGBE SÁ certifica que nenhum de seus filhos deve comer sua comida principal, o carneiro. Ao recebê-lo, a pessoa adquire evolução e estabilidade. Todos esses relatos nos cerificam o poder, a hierarquia e a importância desta divindade para cada ser humano de qualquer idade.

 

Oluwó Siwajú Evandro Otura Airá Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.