OXUM A LUZ NA ESCURIDÃO

pumpkin-candles

OLÓFIN havia feito os homens e OLORUN, o SOL, lhes dava a luz para que crescessem, trabalhassem e com o fruto obtido pudessem comer e viver.

Mas a luz do SOL só durava a metade do tempo. Logo vinha a noite, longa, escura e entediante, e nela os homens não podiam quase se mover, porque a escuridão era tão grande que os impedia. Às vezes a LUA iluminava um pouco, mas não era o suficiente para alegrar os humanos.

Vendo OXUM que também à noite os homens necessitavam desfrutar melhor suas vidas, pensou em fazer algo. Foi ver OLÓFIN e com sua doce voz disse:

– BABÁ, os homens também necessitam LUZ nas noites e eu pensei. Babá OLÓFIN posso criar algo que traga LUZ através da ELEGUEDÉ (ABÓBORA) para entregar a eles?

– Sim, eu te deixarei fazer OXUM, disse OLÓFIN.

Dias depois, OLÓFIN convocou a todos os ORIXÁS e deu uma grande festa em seu palácio. OXUM dançou com sua pele ungida por mel de abelhas e apresentou um tipo de uma LAMPARINA feita por ela em sua cabeça. Os assistentes ficaram muito contentes e OLÓFIN determinou dizendo publicamente:

tribute_to_oshun_by_walking_my_dog (1)

– OXUM está autorizada a entregar aos homens essa LAMPARINA de ELEGUEDÉ (ABÓBORA) para que os humanos iluminem suas noites.

Desde então OXUM espanta a escuridão trazendo sua LUZ.

NOTA: Daí nasceram os lampiões que se desenvolveram até os dias de hoje e graças a OXUM existe festa, alegria e divertimentos noturnos.

Daí nasceu também o significado de se ascender LAMPARINAS a todos os ORIXÁS para diversos fins.

A primeira foi de ABÓBORA feita por OXUM.

 

Maferefun OXUM YALODÉ!

Mori Yeyé Ó!

 

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.