NANÁ BURUKU A FIDELIDADE MATRIMONIAL

68ae49f377b2f4d6a6097a3194f967e6

PATAKI

Havia uma época em que as mulheres podiam se relacionar com vários homens ao mesmo tempo. Nenhum homem tinha meios para se livrar disso. AKAMALE não era diferente. Sua mulher só cozinhava para ele comer SARA EKÓ (uma espécie de mingau). Em troca, para seu outro marido preparava EKRÚ ARO (um tipo de bolo) e ERAN MALÚ (carne).

Assim seguiam as coisas e AKAMALE não podia mudar essa situação. Um dia foi à Casa de ORUNMILÁ pedir ajuda e contou tudo a ele. ORUNMILÁ consultou IFÁ e disse que ele teria que fazer algumas oferendas e sacrifícios e levar tudo num bambuzal, pois ali receberia o ASHÉ.

Fez tudo como ORUNMILÁ orientou e ao deixar tudo no bambuzal, surgiu um ser que usava um grande chapéu, o que tinha uma serpente enrolada em seu corpo, e lhe disse:

“Eu sou NANÁ BURUKU,  eu te ajudarei a livrar-se de suas aflições. Depois de amanhã tu comerás bolo e carne, e lhe deu a serpente que se transformou em uma bela jovem, a que foi com AKAMALE até sua casa e se apresentou como escrava.

A mulher de AKAMALE deu o bolo e a carne para a servente escrava, para que esta desse a seu outro marido, mas ela havia colocado IYÉ OGU (pó de feitiço), que acarretou sérias dores a ele. No dia seguinte, quando ele voltou, estava enfermo e não podia comer. A servente escrava se transformou de novo na serpente, a qual mordeu seu braço e o envenenou e o matou rapidamente.

Aquele ser levou todo o bolo e a carne para AKAMALE e disse a ele: “A tua mulher já não tem mais outro marido! Coma tudo isso, mas deixe-a, pois ela te fez tudo isso e voltará a fazer. Para ser feliz tens que buscar uma mulher da terra de IFÉ”.

AKAMALE deu MOFORIBALÉ (reverências) a NANÁ BURUKU e foi à terra de IFÉ buscar sua mulher entre as filhas de OBATALÁ,  e assim obteve a felicidade matrimonial, graças a NANÁ BURUKU.

 

Ifá Ni L’Órun

 

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.