ORUNMILÁ CONQUISTA O DIREITO SOBRE O OGBÉ

No início da existência dos ORIXÁS, OXAGRINAN era o encarregado das inspeções dos trabalhos dos ALAGUEDÉS, na fundição de ADA (ADAGAS).

Ele havia criado em conjunto com OGUN uma Sociedade Secreta chamada BALOGUN, que era uma Sociedade onde todos seus membros eram os únicos autorizados a usar as ADAGAS e ali eles faziam cerimônias secretas e muito fortes onde se colocavam à prova o valor e a resistência dos neófitos para poder ter direito a chamar-se OMO AGADA (filho da adaga forte).

OXAGRINAN tinha um filho chamado TALABI que era OMO AGADA e este teve uma disputa com IYALASHE que era AYABA AYÉ, reino dos espíritos obscuros e utilizando um ADA, matou um dos filhos de seus filhos e esta declarou uma guerra a ele até a morte, e TALABI teve que refugiar-se na casa de ORUNMILÁ.

Nesses tempos ORUNMILÁ não era ainda OMO AGADA. ORUNMILÁ protegeu, cuidou e alimentou e o deixou invisível por meio de alguns sacrifícios e oferendas que fez.

Ao ver que TALABI tinha o ADA, ORUNMILÁ disse:

“Tu deves me dar o ADA em recordação de nossa amizade, então TALABI disse:

“Isso não pode ser, já que este é o símbolo de EGBE BALOGUN (Sociedade do poder da Adaga para a guerra). Para eu te dar, tu deves ir em busca de OGUN, OXAGRINAN e OBATALÁ, para que te deem os direitos de ser OMO AGADA”.

ORUNMILÁ consultou IFÁ e este lhe dizia que o fogo da guerra estava atrás dele. ORUNMILÁ então foi em busca de OGUN, OBATALÁ e OXAGRINAN para que fosse submetido aos rituais iniciáticos para ter o direito de ser OMO AGADA.

Eles assim que souberam do que tinha feito ORUNMILÁ por TALABI, prepararam tudo para a Cerimônia e lavaram AGADA para ORUNMILÁ.

O chefe de EGBE BALOGUN, que era OLÓFIN, chegou com toda sua força e foi invocando os ODÚS MEJIS de IFÁ, até o último que era ORAGUN.

Levantaram ORUNMILÁ, quem havia resistido com muita força e valor a prova suprema, demonstrando ser digno OMO AGADA.

Então o banharam com ervas sagradas de OSSAIN. OGUN pegou sua AGADA e desafiou ORUNMILÁ a lutar, este no início não queria, mas teve que aceitar e ao começarem a lutar, todos começaram a pronunciar cantos sagrados YORUBÁS.

ORUNMILÁ deixou cair sua AGADA em sinal de respeito a OGUN e a OBATALÁ, quem eram os verdadeiros donos da AGADA OXA e desde então, também foi ORUNMILÁ.

Daí em diante ORUNMILÁ se tornou OMO AGADA. Depois de tudo, todos se abraçaram e fizeram um banquete, onde comeu OGUN, ORUNMILÁ e OBATALÁ e assim ORUNMILÁ passou a ser integrante de EGBE BALOGUN e desde então ORUNMILÁ consagra a todos os seus filhos com a mesma cerimônia sagrada a qual foi iniciado e assim entrega sua AGADA.

 

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.