ELEGBARA: O ORIXÁ MAIS IMPORTANTE NA REGRA DE OSHA-IFÁ

ELEGBARA (também escrito como ELEWÁ, ELEGUÁ ou LEGBA) é o mais importante dos ORIXÁS dentro da REGRA DE OSHA-IFÁ. Ele é a chave e princípio para qualquer das práticas religiosas dentro de OSHA-IFÁ, já que sem a bênção de ELEGBARA nada pode proceder, transpirar, nem ter êxito no mundo.

ELEGBARA é o dono de todos os caminhos, cruzamentos e portas. Ele é o poder que permite que todo o AXÉ no universo se mova de um ponto a outro. ELEGBARA permite que nossos pedidos cheguem aos ORIXÁS.

ELEGBARA permite que o AXÉ flua em oferendas e sacrifícios para que nosso destino possa ser mudado. Toma parte na divinação (MERINDILOGUN, OBI, OPELÉ ou qualquer outra forma de divinação), servindo de mensageiro entre os ORIXÁS e OLODUMARÉ.

ELEGBARA é a primeira proteção. Os iniciados ou aleyós (quem ainda não é iniciado) deve recebê-lo ou consagrá-lo em primeiro lugar. Converte-se em um guerreiro forte e destemido quando se une a OGUN e a OXÓSSI, nada o detém. Ele é o primeiro dos guerreiros junto a OGUN, OXÓSSI e OZUN. Na natureza é simbolizado pelas pedras e rochas. É o mensageiro fundamental de OLÓFIN.

ELEGBARA está presente em todas as partes e em todo momento. Devido a isso, ELEGBARA tem muitos aspectos ou caminhos que encapsula a cada um, uma das distintas áreas que governa.

ELEGBARA é o sublime testemunho divino para todas as ações da humanidade. Ele também é o primeiro a provar nossa integridade e nossa palavra. Devido a esta qualidade, muitos seguidores da REGRA DE OSHA-IFÁ consideram ELEGBARA um grande experimentador, sempre provando a humanidade para ver o que ocorrerá em seguida.

ELEGBARA é sempre favorecido com o primeiro lugar em toda a cerimônia (depois dos antepassados terem sido honrados), para que possa abrir o caminho e nossas oferendas e sacrifícios cheguem a seu destino.

Cada pessoa recebe ELEGBARA como o primeiro ORIXÁ em sua vida dando ênfase na importância de sua presença em nossa vida espiritual e na religião de OSHA-IFÁ.

O MERINDILOGUN de ELEGBARA é usado para as leituras em geral, já que ele pode falar em nome de todos os demais ORIXÁS.

Vive na maioria dos casos atrás da porta, cuidando e protegendo a casa de quem o possui. Dono absoluto dos caminhos e do destino, é quem fecha ou abre o astral para a felicidade ou infelicidade dos seres humanos. Sempre se deve contar com ele para realizar qualquer coisa. Ele é o porteiro das matas e florestas.

É um ORIXÁ que se consagra, vai na esteira no dia de ITÁ de OSHA e fala pelo MERINDILOGUN.

O ODÚ principal de um OLORIXÁ está determinado pela PALAVRA de ELEGBARA, juntamente com a do ORIXÁ TUTELAR da pessoa consagrada.

Por isso, as principais letras de um ITÁ é de ELEGBARA e do ORIXÁ TUTELAR da pessoa. No final, o ORIATÉ também lê a primeira letra tirada pelo consagrado em ELEGBARA e a primeira letra tirada pelo consagrado em seu ORIXÁ TUTELAR.

Esse ODÚ também é tão importante quanto as letras de ELEGBARA e do ORIXÁ TUTELAR, pois se configura como a letra tirada pela mão do consagrado.

ELEGBARA também é o intérprete principal das letras do sistema de oráculo de MERINDILOGUN e tem um papel fundamental nos subsistemas do oráculo de BIANGUÉ ou ADITOTO.

Ele é entregue pelos BABALORIXÁS ou YALORIXÁS. É o único que vai e regressa do mundo de ARÁ ONÚ (mundo dos espíritos). Ganhou suficientes privilégios da parte de OLÓFIN (DEUS), OBATALÁ e ORUNMILÁ para ser o PRIMEIRO a ser atendido.

Sua mão de caracóis (búzios) é a maior, já que consta 21 búzios, esta também é a razão de seus caminhos serem 21. Pertence a ele por excelência, junto com OBATALÁ o oráculo de OBI AGBÓN (coco).

ALAROYÉ ELEGBARA!

MAFEREFUN ELEGBARA!

 

Ifá Ni L’Órun

Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.