AZOWANO – BABALU AYÉ

Quem é Azauane, Azowuano ou Babalu Ayé?

Babalu Ayé é o Orishá da lepra, da varíola, das enfermidades venéreas e das pestes em geral e da miséria. É muito conhecido e venerado. Representa as infecções da pele, as enfermidades contagiosas, especialmente as venéreas e as epidemias do ser humano.

Orishá muito respeitado e às vezes até temido. Seu culto vem de Dahomey (Benin), onde recebe o nome de Azojuano ou Azauane, Rei de Nupe, território dos Tapa. Seu nome vem do Yorùbá Babàlúaiyé (pai do mundo), na África se conhecia pela denominação de Samponá ou Sakpatá, por ser a varíola e a lepra enfermidades mortais. Rei de Arará (Djedje).

Suas cor é o roxo queimado.

Se saúda Jekuá Babalu Ayé agrónica!

 

 

Características dos filhos de Azauane:

São pessoas preocupadas com o bem estar físico, mental e espiritual das pessoas que os rodeiam. Sempre tem a intenção de dar afeto, compreensão e ajuda, mas lhes custa muito comunicar-se. São solitários e com complexos. São pessoas que instintivamente se convertem em esteio de doentes, tanto de corpo, como de alma, que se aproximam buscando uma palavra de acalento.

 

Patakin:

Azauane era um Rei muito querido, generoso, saudável e rico.

Um dia Abita (Diabo), vendo a dedicação de Azauane para com Olófin (Deus), propôs se ele Abita poderia tentar colocar a prova a fé de Azauane e disse:

– Olófin confia mesmo na devoção de Azauane?

Olófin respondeu:

– Sim, claro que sim.

Então Abita disse-lhe que queria testá-lo.

– Deixe-me tirar toda a riqueza dele e eu quero ver se assim ele continua a te adorar.

Olófin assim permitiu.

Azauane perdeu tudo que tinha, ficando na total miséria, se tornando um mendigo.

Mesmo assim a devoção e o amor para com Olófin ainda continuavam.

Abita novamente pediu a Olófin:

– Se ele estiver doente, duvido que continue a te adorar.

Então Olófin permitiu que todas as pragas, doenças e sofrimentos do mundo caíssem em cima de Azauane.

Mesmo assim ele continuou bravamente a amar Olófin.

Não satisfeito Abita pediu uma última coisa.

– Deixe-me quitar-lhe a vida, assim eu duvido que ele ainda vá amá-lo.

Olófin assim permitiu.

Abita vendo àquele homem sofrido, doente, pobre e agora morto, propôs a ele:

– Olófin te tirou tudo, te deixou doente e ainda quitou-lhe a vida. Eu te darei tudo isso de volta e muito mais, mas terá que me adorar e nunca mais ser devoto de Olófin.

Azauane respondeu:

– Prefiro ser pobre, doente e morto a te render reverências, pois Olófin é o único Deus e eu sempre o amarei.

Com tudo isso Abita disse a Olófin que não tinha jeito, Azauane o amava de verdade. Então Olófin concedeu a Azauane toda a riqueza novamente, o poder sobre todas as pestes e doenças e assim devolveu-lhe a vida e o poder sobre a morte, consagrando-o como Orishá por seu amor e devoção.

 

Ifá Ni L’Órun
Gostou? Que bom, compartilhe com seus amigos.