LUCUMI – ANTIGA TERRA YORUBÁ

Introdução A seguir falaremos um pouco da origem do termo LUCUMI, sua origem, localização, cultura e religião. Abordaremos desde ÁFRICA até o Novo Mundo, como se deu sua preservação e como ainda Leia mais»

VERDADES OCULTAS E ESQUECIDAS

  Quando fazemos referência a OSHA-IFÁ, não devemos ignorar que ambas expressões religiosas são produtos da LEI DE CAUSA E EFEITO. Ao afirmarmos isso, tomamos o fato de que ao revelar as Leia mais»

OLOKUN – AGANA ERI

OLOKUN é o ORIXÁ da procriação, é a deidade das profundidades oceânicas, onde ODUDUWÁ o acorrentou. Dentro de OLOKUN habitam dois espíritos: SOMÚ GAGÁ e AKARÓ. AKARÓ é o espírito da morte, Leia mais»

PREVISÕES PARA O ANO DE 2017 DA FAMÍLIA IFÁ NI L’ÓRUN

  Este cerimonial foi realizado no Ilé Ifá Ni L’Órun nas primeiras horas do primeiro dia do ano de 2017. Vinte e cinco Babalawós testemunharam o momento em que Odú foi revelado Leia mais»

A REGRA ARARÁ

O Reino de DAHOMEY se estendeu pelos territórios compreendidos entre os rios VOLTA e o DELTA de NÍGER, ao norte da costa do GOLFO de GUINÉ na ÁFRICA centro-ocidental. Nas primeiras décadas Leia mais»

A POBREZA ESPIRITUAL DE UM SACERDOTE

A hierarquia de IFÁ (espiritual) põe cada sacerdote no patamar que merece por seus méritos e feitos.   Diante desta afirmação, as escrituras sagradas nos deixam claro que, o universo espiritual atua Leia mais»

 

ORUNMILÁ CONQUISTA O DIREITO SOBRE O OGBÉ

No início da existência dos ORIXÁS, OXAGRINAN era o encarregado das inspeções dos trabalhos dos ALAGUEDÉS, na fundição de ADA (ADAGAS).

Ele havia criado em conjunto com OGUN uma Sociedade Secreta chamada BALOGUN, que era uma Sociedade onde todos seus membros eram os únicos autorizados a usar as ADAGAS e ali eles faziam cerimônias secretas e muito fortes onde se colocavam à prova o valor e a resistência dos neófitos para poder ter direito a chamar-se OMO AGADA (filho da adaga forte).

A GUERRA DE OSSAIN COM IKÚ (A MORTE)

IKÚ vivia em uma terra onde ali era o OBÁ (Rei).

OSSAIN vivia em uma mata e por seus poderes serem tão grandes, suas proezas chegaram aos ouvidos de IKÚ e este disse:

“OSSAIN quer o meu reinado, porém antes eu vou destruí-lo juntamente com seu filho! ”

IKÚ então preparou todos os EGUNS de IBUSUN ORU para o combate com OSSAIN.

A guerra foi dura, mas IKÚ foi avançando lentamente e cercando OSSAIN e seu filho AWÓ YIRE e então OSSAIN disse:

XANGÔ – O PROTEGIDO DE DADÁ IBAÑI

Certa vez ELEGUÁ salvou XANGÔ, que ainda era um menino, entregando-o a DADÁ. Ela foi quem o criou.

Ela sentiu muita pena, porque seu pai havia mandado matá-lo, mas DADÁ deixava XANGÔ fazer o que quisesse.

Parecia uma “mãe coruja” e chegou a dizer a XANGÔ que não brincasse com fogo, pois poderia se queimar, e que não montasse a cavalo, porque poderia cair.

O BABALAWÓ E IFÁ

O vocábulo IFÁ se refere ao corpo YORUBÁ de conhecimento ritualístico e filosófico, assim como o sistema divinatório. Também é um dos nomes com que se elogia o ORIXÁ da sabedoria e divinação: ORUNMILÁ.

IFÁ não é considerada uma religião e ao mesmo tempo é muito mais do que isso. A Tradição OSHA-IFÁ mantem a real estrutura da Sociedade Tradicional YORUBÁ. Tem um vasto corpo de conhecimento de ervas medicinais.

Sua Tradição oral mantem a história do povo YORUBÁ. Sua Tradição poética musical, até os dias de hoje tem uma influência fundamental na música e na literatura contemporânea no chamado ocidente, incluindo nossos povos da América Latina e Caribe.

OLOKUN – AGANA ERI

OLOKUN é o ORIXÁ da procriação, é a deidade das profundidades oceânicas, onde ODUDUWÁ o acorrentou. Dentro de OLOKUN habitam dois espíritos: SOMÚ GAGÁ e AKARÓ. AKARÓ é o espírito da morte, seus diloguns (búzios) não falam, porque tem a boca fechada.

OLOKUN é o ORIXÁ do oceano, representa o mar em seu estado mais temido, pois é a profundidade cheia de segredos. É andrógino, metade homem, metade peixe. Possui um caráter violento, misterioso e compulsivo.

PREVISÕES PARA O ANO DE 2017 DA FAMÍLIA IFÁ NI L’ÓRUN

 

Este cerimonial foi realizado no Ilé Ifá Ni L’Órun nas primeiras horas do primeiro dia do ano de 2017.

Vinte e cinco Babalawós testemunharam o momento em que Odú foi revelado juntamente com a profecia através do sagrado oráculo de Ifá.

Diego Campos Awó Ni Orunmilá Irete Kalu, sendo este o Awó mais novo presente no momento, e foi responsável por atefar o Odú que vai reger o ano 2017.

Odú Toyale: Irete Untelu (Irete Ejiogbe)

Primeiro testemunho: Ogbe Bara

Segundo testemunho: Ogbe Yono (Ogbe Ogunda)

Profecia: Iré Nibuyoko Ayé Oyalé Tesi Lesi Orunmilá, Onishe Ko.

Um bem de estabilidade material firme e seguro que nos proporcionará Orunmilá.

Orishás que governarão o ano, Oshósi e Yemanjá.

O PACTO DE ORISHAOKO AFEFE IKÚ

Há tempos ORISHAOKO era rei de OKE e ele tinha um grande problema, já que tudo o que ele semeava num dia, no outro dia aparecida tudo comido e essa era a sua maior preocupação. Então foi se consultar com IFÁ onde se apresentaram alternativas de dia e de noite.

A SUSTENTAÇÃO DE OXÓSSI

Em ILÉ OSHODÉ, vivia em uma solitária cabana no meio da mata OXÓSSI, onde todos o temiam pelo poder que tinha com OGUN. Foram procurar um OMOLOGU (feiticeiro) de outra terra para destruir OXÓSSI. O OMOLOGU chegou então com seus homens até a cabana com a finalidade de roubar o fundamento dele, enquanto OXÓSSI dormia. Colocou incenso na porta, fez seu ritual e entrou.

OXÓSSI acordou e ao notar o que estava acontecendo, fez uma mojugba e logo as pernas do OMOLOGU se cobriram de feridas. Ele teve que sair da cabana de OXÓSSI sem conseguir seu objetivo, mas deixou uma maldição para que OXÓSSI, através de um encantamento maligno, ficasse com suas pernas debilitadas.

OXÓSSI SE TORNA REI

PATAKI

OXÓSSI era caçador e se dedicava a capturar presas para todos os ORIXÁS, mas estes não lhe davam nada, nem lhe pagavam nada, porém ele não podia continuar nessa situação.

Então ele decidiu procurar ORUNMILÁ e foi até a casa dele. Quando chegou, explicou a ele sua situação e que este lhe desse um conselho que pudesse resolver esse assunto.

A REGRA ARARÁ

O Reino de DAHOMEY se estendeu pelos territórios compreendidos entre os rios VOLTA e o DELTA de NÍGER, ao norte da costa do GOLFO de GUINÉ na ÁFRICA centro-ocidental.

Nas primeiras décadas do século XVIII haviam consolidado seu estado e domínio através da guerra e conquistas de reinos menores como SAVI, WHIDDAH, ADRÁ ou ARARÁ. Esses lugares e seus postos se converteram em uma das zonas mais importantes da exploração de mão de obra escrava.